Maior feira de segurança da América Latina chega à 20ª edição

– por Ana Machado e Mariana Bonareli –

Exposec mostra força do setor, que segue tendência internacional e não para de investir em novas tecnologias

Organizada pela Cipa Fiera Milano em parceria com a Associação Brasileira de Sistemas de Segurança Eletrônica (Abese), a Exposec International Security Fair comemora em 2017 a sua chegada à 20ª edição. Realizada anualmente na capital paulista, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, a feira é considerada a principal vitrine tecnológica de segurança eletrônica na América Latina e traz atualizações em produtos e serviços para os segmentos de segurança pessoal, patrimonial e empresarial, reunindo diversas marcas e tendências. Mais do que a demonstração de produtos e a possibilidade de fazer networking com os principais players da indústria da segurança, o evento também permite a capacitação profissional dos visitantes, pois é palco de discussões, palestras e seminários.

Neste ano o evento acontece entre os dias 23 e 25 de maio, com a exposição de mais de 10 mil itens, tais como centrais de monitoramento, circuitos fechados de televisão (CFTV), controle de acesso, detecção de incêndio, fechaduras de segurança, inteligência industrial, segurança eletrônica e residencial, sistemas de identificação e vigilância, transporte de valores e veículos blindados, entre outros.

A previsão para essa edição é reunir um público de 42 mil pessoas e 800 marcas expositoras. “O que se viu ao longo dos anos foi a consolidação da feira como principal centro gerador de negócios para o segmento e ponto de encontro dos profissionais de todo o País”, ressalta Rimantas Sipas, diretor diretor comercial da Cipa Fiera Milano, empresa responsável pela organização do evento.

Realizado em São Paulo, evento reúne anualmente os principais players da indústria de segurança eletrônica

Realizado em São Paulo, evento reúne anualmente os principais players da indústria de segurança eletrônica

A expectativa positiva tem motivo: no ano passado, no auge da crise política e econômica que o País enfrentava, a Exposec surpreendeu a todos, com um novo recorde de público e estandes repletos de profissionais realizando reuniões de negócios durante os três dias de evento. Mesmo no último dia, e já próximo ao horário de encerramento, o pavilhão de exposição ainda estava lotado. Outro fator que alimenta o otimismo para esta edição são os próprios números do setor, que seguem em alta.

“Fechamos 2016 com mais de 26 mil empresas de sistemas eletrônicos de segurança instaladas em todo o Brasil e o setor cresceu 5%”, afima Selma Migliori, presidente da Abese. Entretanto, ela pondera que o setor também não passou ileso pela crise. “O crescimento não significa que foi um ano fácil. Houve mais dificuldade para fechar negócios e a maioria das empresas teve que repensar seus modelos de gestão para seguir em frente. Iniciamos 2017 ainda diante da incerteza do cenário econômico brasileiro; aí entra a grande importância da Exposec, como um espaço privilegiado de fomento de negócios para o setor, ajudando a vislumbrar novos caminhos para quem precisa rever estratégias e estimulando o crescimento de quem está bem no mercado”, ressalta Selma.

Capacitação
Ainda de acordo com a executiva, outro foco da entidade é ampliar a área de conhecimento técnico dentro da feira, ou seja, oferecer cursos aos visitantes durante o evento, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). “Queremos que a Exposec fique cada vez mais atraente e que, além de fomentar grandes negócios, também possa cumprir o papel de ser um momento para a capacitação dos profissionais deste mercado”, ressalta Selma.

Uma das maneiras de realizar esse objetivo é por meio das palestras direcionadas à área de segurança durante o Congresso Brasileiro de Segurança Privada (Cobrase), que chega à 28ª edição e reúne especialistas do setor com uma ampla programação aberta ao público. Durante a feira, acontece também o Exposhow, composto por palestras com representantes de empresas expositoras que se colocam à disposição dos visitantes para falar sobre soluções, equipamentos, tendências, desenvolvimento e pesquisa de novos produtos.

A Exposec também conta com duas grandes feiras simultâneas: a 4ª edição da TecnoMultimedia InfoComm Brasil, direcionada à indústria de áudio, vídeo, iluminação e sistemas integrados e a 6ª EnerSolar, Feira Internacional de Tecnologias para Energia Solar, que reúne toda a cadeia voltada à energia solar, eólica e biomassa, entre outros.

Balanço positivo
Realizada desde 1997, a Exposec acompanhou de perto a evolução da indústria de segurança, bem como as inovações, as tendências de mercado e, claro, as exigências de um público que necessita de novidades constantes devido aos altos índices de violência e insegurança. “Todo o universo da segurança eletrônica se desenvolveu muito nos últimos anos, alinhado à modernização das tecnologias de comunicação e de informação”, afirma Rimantas Sipas, da Cipa Fiera Milano.

A história da feira está ligada à criação da Abese, em 1995, quando fabricantes e distribuidores de sistemas eletrônicos de segurança perceberam que precisavam unir forças, criando uma entidade que, por representar interesses de muitos, teria mais chance de promover o desenvolvimento do setor, mas de maneira consistente. Entre as iniciativas estava criar uma exposição em que essas empresas pudessem trocar experiências e fazer negócios. Assim surgiu a Exposec, realizada com a força da entidade e com a parceria da Cipa Fiera Milano, responsável pela organização do evento. A estreia contou com 86 expositores, dos quais muitos permanecem até os dias de hoje, tais como o Grupo Protege, a Intelbras, a JFL Alarmes, a PPA e a Prosegur, entre outros.

“Queríamos criar um palco tecnológico de demonstração para que o grupo de visitantes da feira, naquela época composto essencialmente por empresas prestadoras de serviços em segurança eletrônica, pudesse conhecer as últimas novidades, as mais recentes tecnologias possíveis de serem aplicadas, para que levassem tudo isso ao consumidor final”, relembra Selma. “Creio que esse objetivo foi amplamente atingido, pois a feira continuou se desenvolvendo nessa direção, gerando um grande volume financeiro em negócios. Penso que essa tem sido a grande contribuição do evento para o setor de segurança eletrônica e para a sociedade”, conclui a presidente da Abese.

 

Essa reportagem foi publicada originalmente na revista Security Brasil, na edição 169 (maio/junho 2017), que traz mais detalhes sobre os produtos que estarão expostos na feira, bem como as principais atrações

Envie o seu comentário

Por favor, digite seu nome

Digite seu nome

Por favor, insira um endereço de e-mail válido

Digite um endereço de e-mail

Por favor, digite a sua mensagem

Revista Security © 2017 Todos os direitos reservados

Grupo Cipa Fiera Milano | Avenida Angélica, 2491 – São Paulo – Brasil - Tel: +55 11 5585.4355