90% dos dados pessoais que circulam na web desrespeitam as leis de privacidades, revela estudo da GDB

Receba atualizações em tempo real direto no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A privacidade de dados é uma das grandes questões atuais na gestão de executivos de marketing e dos CEOs das grandes empresas, especialmente após a implementação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) no Brasil. O cenário atual é preocupante. Segundo estudo realizado pela Global Data Bank (GDB) em 2.877 sites, 90% de todos os dados pessoais que trafegam na internet foram obtidos sem o consentimento do consumidor em compartilhar essas informações.

>> Excesso de aplicativos e má utilização de ferramentas expõe dados de empresas brasileiras

>> Dez tendências para o setor de Segurança em 2021

>> VIDEO | LGPD: Os Pontos Mais Importantes para Segurança Eletrônica

Além da privacidade, há um impacto negativo nos investimentos dos anunciantes, que desperdiçam dinheiro com anúncios que não são efetivos Segundo John deTar, CEO da GDB, “boa parte desse problema pode ser atribuído ao mercado de Data Providers onde, por anos, vendeu-se dados comportamentais de usuários, em formato de audiência, que jamais imaginaram que estavam sendo “negociados”, e nunca deram permissão para isso”.

O executivo acredita que a tecnologia é a grande aliada das empresas para resolver essa questão, pois ela permite que a ativação de dados na mídia digital ocorra de maneira mais adequada, de modo a fomentar o uso ético de dados na indústria da publicidade e visando também atingir as metas de negócios das marcas.

Comentários estão fechados.