Excesso de aplicativos e má utilização de ferramentas expõe dados de empresas brasileiras

Receba atualizações em tempo real direto no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A tecnologia e a digitalização de processos facilitaram a vida de muitos trabalhadores nas últimas décadas. O extenso painel de aplicativos, senhas para memorizar e diferentes ferramentas, contudo, podem ser a causa de muitos erros causados por estresse e também de vazamentos de dados no Brasil.

Uma pesquisa da fabricante de soluções de gerenciamento para empresas OpenText mostra que 71% dos funcionários brasileiros usam seis ou mais ferramentas e aplicativos todos os dias. Eles incluem e-mail, redes sociais, drives compartilhados, entre outros.

O levantamento, feito com dois mil brasileiros, indica riscos de segurança para empresas associados à má gestão de arquivos relacionados ao trabalho. Um exemplo disso é que 56% dos entrevistados afirmaram já ter utilizado contas pessoais em aplicativos de armazenamento em nuvem para armazenar um item da empresa.

>> LGPD: Os Pontos Mais Importantes para Segurança Eletrônica

>> Plataforma gratuita informa se dados empresariais foram vazados

>> LGPD eleva procura por profissionais na área de dados pessoais; saiba como se tornar um deles

Soma-se a esse risco o fato de que 34% disseram que o maior problema encontrado no home office é o acesso aos arquivos internos das companhias em que trabalham.

“A má gestão de informações tem implicações importantes para os negócios”, afirma Roberto Regente Jr., vice-presidente para a América Latina da OpenText. “A produtividade do funcionário pode ser prejudicada à medida que a equipe enfrenta problemas de acesso, enquanto a segurança pode muitas vezes se tornar uma questão secundária, à medida que a equipe procura soluções alternativas.”

Além do Brasil, a OpenText pesquisou funcionários na Índia, Japão e Itália. Uma versão anterior da pesquisa analisou as respostas da França, Alemanha, Reino Unido, Espanha, Canadá, Cingapura e Austrália.

Os resultados mostram que os brasileiros usam mais aplicativos e ferramentas do que muitos outros países, incluindo Austrália, Japão e Itália. E, ao utilizarem mais plataformas de terceiros para fins comerciais, os trabalhadores nacionais podem estar criando altos níveis risco para suas organizações.

A pesquisa faz parte de um estudo conduzido pela OpenText em novembro de 2020, onde os entrevistados também foram questionados sobre sua familiaridade com os novos regulamentos de privacidade de dados, como o LGPD.

Comentários estão fechados.