Número de fraudes em caixas eletrônicos nos EUA cresce 546%

0

Receba atualizações em tempo real direto no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Atividade criminosa foi maior em caixas eletrônicos localizados fora das agências bancárias Foto: Divulgação
Atividade criminosa foi maior em caixas eletrônicos localizados fora das agências bancárias
Foto: Divulgação

O número de caixas eletrônicos (ATMs) fraudados por criminosos nos Estados Unidos aumentou 546% no ano passado na comparação com 2014, segundo dados da FICO, em empresa de softwares de análise. O número, o maior já registrado, foi obtido através da solução Card Alert Service, que monitora milhares de ATMs norte-americanos.

O relatório destaca que a atividade criminosa foi maior em caixas eletrônicos localizados fora das agências bancárias, sendo constatado um número de máquinas danificadas dez vezes maior que em 2014. No ano passado, eles foram responsáveis por 60% de todas as fraudes, acima dos 39% de 2014.

Também foi registrado que os danos ocorreram em menos dias. A duração média de um caixa eletrônico danificado diminuiu de 36 dias em 2014 para 14 dias em 2015, e a média de cartões afetados caiu pela metade.

De acordo com TJ Horan, vice-presidente de soluções de fraudes da FICO, os criminosos estão acelerando os ataques para tornar mais difícil a reação e eliminação das fraudes pelos bancos. “Eles miram os ATMs fora dos bancos, pois são mais vulneráveis”, afirma.

O executivo aconselha que os usuários tenham mais cuidado ao utilizar os ATMs, verificando se o caixa parece estranho ou se o cartão não entra direito na máquina. “Também é aconselhável que o cliente verifique as transações de seus cartões pelos canais online e pelo extrato mensal”, diz.

 

Fonte: IPNews

Deixe uma Resposta

CREDENCIAMENTO DISPONÍVEL

Garanta sua credencial gratuita e participe do evento mais esperado para o setor de segurança na América Latina.
CREDENCIE-SE J!
close-link