Pesquisa recente revela que empresas precisam de múltiplas formas de backup para se proteger de ataques e perdas de dados

Receba atualizações em tempo real direto no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Uma das principais responsabilidades das grandes empresas é priorizar a segurança da informação e manter os dados da empresa sempre seguros. Com a importância cada vez maior do acesso garantido aos dados, o backup e a recuperação de dados corporativos é um elemento crucial que empresas de TI precisam fornecer para atingir os seus objetivos de negócio.

O gerente de Marketing da Ax4B,  Romulo Oliveira, elenca inúmeros motivos pelos quais empresas perdem os seus dados hoje em dia, desde falhas humanas, erros de hardware e software e, mais frequentemente, as invasões e ataques como o ransomware, e até mesmo os desastres naturais.

Tais ocasiões inviabilizam o trabalho e, muitas vezes, impossibilita uma empresa de se manter ativa ao ser acometida por uma das falhas apontadas anteriormente.

O gerente destaca que o sistema de backup corporativo é a maneira mais confiável de garantir a segurança de dados. “Além de implementar o backup em uma empresa é preciso alguns cuidados, como a adoção da estratégia de Backup 3,2,1, que garante três cópias de backup separadas sem influência uma sobre a outra sugere Romulo.

É oportuno implementar também um bom plano de backup aliado a uma  ferramenta robusta com rotinas de backup que façam sentido para cada tipo de empresa. A  escolha de um sistema deve ser pensado de forma que consiga contemplar todas as informações que vão desde periodicidade dos backups, garantindo também que os dados atualizados sejam restaurados, em caso de algum contratempo.

 

Panorama Mundial sobre o backup corporativo

 

Um relatório sobre tendências em Proteção de Dados – 2022, encomendado pela Veeam explorou a temática e obteve impressões de mais de 3 mil corporações (com mais de mil funcionários), de 28 países.

A pesquisa mostra que o backup corporativo tem o requisito intimidador de proteger cargas de trabalho hospedadas na nuvem, aplicações corporativas e plataformas tradicionais de data center. Isso evidencia como a organização geral de empresas de TI corporativo hoje são ambientes de múltiplas nuvens e híbridas. Na realidade, o “novo normal” do T.I moderno se divide quase igualmente em servidores locais e hospedados na nuvem e toda estratégia de proteção de dados deve acomodar múltiplas opções físicas, virtuais e hospedadas na nuvem.

Na maioria dos casos, quanto maior a corporação, mais locais e ambientes satélites de TI existem para gerenciar. Não é de surpreender que a capacidade de gerenciar múltiplos locais e regiões geográficas diferentes também é uma consideração importante para a proteção de dados moderna. É importante distinguir entre “dispersão” e “escalabilidade”. Enquanto 46% dos entrevistados acham que o backup corporativo deve ser “fácil de gerenciar entre múltiplos locais/regiões geográficas” e 12% disseram que este é o aspecto mais importante da próxima compra), apenas 38% consideram “escalabilidade de milhares ou dezenas de milhares de dispositivos protegidos” da mesma forma (e somente 7% acham que é o mais importante.

Dinamizar as estratégias de backup é a alternativa mais recomendada.

Pensar em estratégias para proteger as empresas fica cada vez mais no cerne das empresas preocupadas em manter a saúde de seus negócios, e  mais  ainda em tempos em que muitas delas pretendem abandonar de vez os escritórios, adotando modelos híbridos e remotos de trabalho.

Com dados e informações seguras e protegidas, estive mais produtividade e mais estabilidade tanto dos funcionários, quantos de gestores e CEOs. Com inúmeras opções no mercado e de fácil entendimento, implementar sistemas backup e segurança em múltiplos locais é fundamental diante da mudança nas empresas tanto no Brasil quanto no  mundo.

Comentários estão fechados.