Procura por profissionais de TI será de 420 mil até 2024

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Cientistas de dados, profissionais de TI, designers de inovação: as carreiras mais promissoras dos próximos anos estão todas ligadas a um setor, a tecnologia. Muitas delas estão ligadas ao advento do 5G e o efeito que sua implementação terá sobre o avanço da Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês).

De acordo com levantamento da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), a procura por profissionais na área será de 420 mil pessoas até 2024.

“Com o início dessa operação no país, haverá um impacto extremamente relevante na mão de obra, uma vez que as novas tecnologias exigem um quadro qualificado.  A escassez desses profissionais será o grande desafio a ser enfrentado em 2021”, afirma Jerry Soares, CEO da MPJ Solutions, empresa de consultoria de TI e Outsourcing.

Embora o trabalho manual possa ser, aos poucos, substituído por máquinas cada vez mais conectadas, os trabalhadores continuarão a ser necessários para posições estratégicas e para a gestão da tecnologia. Neste contexto, será preciso que se adaptem e aprimorem suas habilidades.

>> Pesquisa da Abese indica que 62,9% das empresas de portarias remotas estão com vagas de emprego abertas

>> Falta de qualificação profissional é a maior lacuna na carreira de brasileiros, segundo pesquisa da Udemy

>> Empresas do setor de segurança patrimonial têm contratado mais mulheres

Para Soares, é importante saber trabalhar com uma internet cada vez mais dinâmica, intuitiva e interligada. “Não é possível mais separar físico de virtual, as ações se interligam o tempo todo: teletrabalho, telemedicina, eventos híbridos, omnichannel.”

Para ele, a mudança no modelo de recrutamento e seleção será outro ponto de atenção em 2021. “Como uma empresa de Outsorcing e Hunting, somos responsáveis por diagnosticar o perfil ideal para as empresas, selecionar, treinar e manter os profissionais em constante aprimoramento”, afirma.

“Diante disso, posso afirmar que o uso da inteligência artificial tem nos auxiliado muito nesse processo, principalmente no que diz respeito à utilização de tempo, recurso e identificação de competências subjetivas.”

Soares diz ainda que o profissional precisa ser multidisciplinar, estar de olho nos aspectos comportamentais, e ser capaz de se adequar a qualquer ambiente e situação.

Comments are closed.