Projeto moderniza o monitoramento de unidades prisionais no RN

Receba atualizações em tempo real direto no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O governo do Rio Grande do Norte deu início a um projeto de implantação de um novo sistema inteligente de segurança para o sistema prisional do Estado. A iniciativa, que modernizará o monitoramento das dez unidades prisionais, será realizada por meio de investimentos da ordem de R$ 7,6 milhões.

Os novos sistemas incluem circuito fechado de TV, alarmes, controles de acesso, sonorização, automação de iluminação, videomonitoramento e análise de imagens por meio de inteligência artificial. As informações e imagens serão acompanhadas em tempo real pelo Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp).

A Avantia é a empresa responsável pelo projeto de segurança eletrônica. O contrato firmado com o governo potiguar é de três anos, prevendo manutenção e atualizações do sistema. As soluções instaladas permitirão não somente a vigilância interna, mas também do entorno dos complexos – inclusive com a leitura de placas de veículos que transitam nas redondezas. As 1.318 novas câmeras a serem instaladas terão tecnologia de reconhecimento facial.

O sistema prisional do Rio Grande do Norte abriga atualmente 11 mil detentos.

Comentários estão fechados.