Startup na área ambiental cresce mais de 100% na pandemia e amplia fronteiras

Receba atualizações em tempo real direto no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Um marketplace B2B que transforma materiais inservíveis para indústrias em dinheiro e ainda traz sustentabilidade. Assim pode ser descrita a Central de Materiais, fundada em 2012, e que, a partir dos próximos dias, passa a ser chamada de SYX, dentro do processo de internacionalização da marca. Com o início da pandemia, e com a vantagem de ser uma empresa de tecnologia, em 24 horas, todos os colaboradores estavam em home office e, de forma remota, atingiram um resultado 100% superior a 2020.

“Saímos de R$ 13,7 milhões transacionados em 2019 para fechar 2021 com R$ 65 milhões. O planejado é dobrar o volume nos próximos quatro anos, chegando em mais de R$ 1 Bi em 2025”, comemora o CEO da Central de Materiais/SYX, Marcio Léo Danielewicz.

.Atualmente, a empresa atua em 23 estados do Brasil de forma remota e se prepara para ampliar fronteiras: “Estamos enxergando possibilidades em outros países e, em 2022, vamos nos estruturar para dar nossos primeiros passos no exterior, começando pela América Latina”, adianta o CCO, Robson Moura.

 

Reciclagem

 

O grande sucesso do negócio é vender materiais que estão parados ou em desuso, e mesmo recicláveis de indústrias para outras empresas. No guarda-chuva entram veículos, sucatas, máquinas e ferramentas, por exemplo, de áreas como infraestrutura, florestal, metal e mecânica e mineração. “Nossa plataforma cuida da jornada completa de venda, desde a entrada do produto, controle de documentação, cotação eletrônica, logística, termos jurídicos e entrega dos bens. Garantimos a governança, transparência e rastreabilidade em todos os processos”, explica o CTO Willian Domingues.

No início da pandemia, foi observado um aumento da procura por equipamentos usados, causada justamente pela falta dos novos, mas agora este movimento já se normalizou aos níveis anteriores. Segundo a COO Regina Augusto Flandoli, “a principal alavanca de crescimento foi aumentarmos ainda mais o foco no cliente, entregando uma jornada de compra e venda cada dia mais fluida e com resultados consistentes, nunca esquecendo a sustentabilidade ambiental e financeira em todas as operações”.

 

Comentários estão fechados.