WhatsApp anuncia que backups de conversas serão feitos com criptografia de ponta a ponta

Receba atualizações em tempo real direto no seu dispositivo, inscreva-se agora.

De olho na segurança para a troca de mensagens entre os usuários, Mark Zuckerberg, CEO do Whatsapp, anunciou, recentemente, uma funcionalidade inédita e pioneira para aumentar a privacidade do aplicativo: agora, além da criptografia de ponta a ponta na troca de mensagens, o mensageiro conta com um cuidado extra que é o backup criptografado nas nuvens do Google Drive e iCloud.

Segundo a empresa, atualmente, nenhum outro aplicativo de mensagens fornece esse nível de proteção, que garanta o sigilo das conversas desde o seu envio até o seu armazenamento no dispositivo ou na nuvem. A novidade é um recurso que será disponibilizado, durante as próximas semanas, para mais de dois bilhões de usuários do serviço que trocam, todos os dias, mais de 100 bilhões de mensagens codificadas automaticamente.

Essa codificação é uma camada extra de proteção e, na prática, significa que, ao iniciar um chat, somente o usuário e a pessoa com quem ele conversa tem acesso aos textos, áudios, imagens e vídeos trocados pela plataforma. Ou seja, nem o WhatsApp e nem o serviço escolhido para o armazenamento das mensagens conseguiriam acessá-las.

A proteção é importante, pois, há alguns anos, o Whatsapp permite que o usuário faça o backup de suas mensagens para ter acessá-las no caso de perda, furto ou troca de celular. Essas cópias, feitas em serviços de nuvens, não eram cifradas e, por isso, estavam mais vulneráveis.  Agora, com a nova função, o usuário poderá escolher se quer estender a criptografia já existente no aplicativo quando for realizar o backup digital dessas conversas.

Para Zuckerberg, esse projeto foi um desafio técnico muito difícil, pois foi necessário criar uma estrutura totalmente nova para armazenamento da chave e armazenamento em nuvem em sistemas operacionais. Tudo para garantir a segurança e privacidade dos usuários.

Comentários estão fechados.