Cidades inteligentes e implementação do 5G trazem oportunidades de inovação na segurança

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Cidades inteligentes, 5G, Internet das Coisas. As oportunidades para a expansão do setor de segurança eletrônica foram tema do painel “Inovação na Segurança 4.0”, realizado no último dia 3 de setembro durante o Conexão Abese Online. O evento, que durou três dias, foi promovido pela Abese (Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança).

Cidades inteligentes, 5G, Internet das Coisas.De acordo com Erico Przeybilovicz, coordenador de projeto sobre cidades inteligentes no CTI (Centro de Tecnologia da Informação) Renato Archer, o desenvolvimento de políticas públicas federais de estímulo à transformação digital gera um aumento de demanda por soluções na área de segurança.

Ele citou como um dos exemplos o Plano Nacional de Internet das Coisas (IoT), criado por decreto em 2019 com o objetivo de promover ganhos de eficiência nos serviços e aumentar a competitividade das empresas brasileiras do setor.

Przeybilovicz, que vem desenvolvendo um modelo para medir a maturidade das cidades inteligentes no país, afirmou que as soluções de segurança nas chamadas smart cities incluem sistemas de videomonitoramento, monitoramento por sensores e por GPS e o uso de drones.

“Acredito que a participação das empresas do setor seria superinteressante, no sentido de apresentar soluções inovadoras”, disse. Além disso, o pesquisador ressaltou a importância da indústria de segurança para encorajar a digitalização das cidades. “Aproveitar o ecossistema, toda a capilaridade que o setor que tem em nível nacional, para engajar as prefeituras a participar dos programas ajudaria muito”, afirmou.

Hermano Pinto Jr., diretor de Negócios do Futurecom, lembrou que o surgimento das redes 5G abre novas perspectivas de aplicações tecnológicas no setor. “Conectividade é central na transformação digital”, afirmou. “O 5G traz uma capacidade ampliada de banda larga. Ele consegue fazer uma conectividade massiva – então você coloca um mundaréu de dispositivos IoT dentro de uma célula.”

Comments are closed.