Intelbras lança Videoporteiros Wi-Fi com controle de acesso por aplicativo para escritórios e residências

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Batizada de Allo, a nova linha de Videoporteiros Wi-Fi lançada pela Intelbras é composta por cinco modelos que monitoram a entrada de residências, apartamentos e escritórios. Tudo registrado com imagens em tempo real através do aplicativo gratuito que é compatível com sistema Android e iOS.

Entre os recursos disponíveis, os videoporteiros contam com visão noturna, são resistentes à chuva e sol, tiram fotos e gravam vídeos para que o usuário possa verificar posteriormente quem esteve no local. A conexão Wi-Fi permite, também, que a pessoa se comunique com seus visitantes mesmo quando estiver fora de casa ou do escritório e, alguns modelos, abrem fechaduras pelo próprio App, facilitando assim o dia a dia dos usuários. Além disso, segundo a empresa, não há a necessidade de passagem de fios, evitando assim quebra-quebra nos locais em que o aparelho esteja sendo usado, com exceção do modelo wT7.

“A Intelbras é uma empresa que entende o mercado e o consumidor brasileiros. Inovação faz parte do nosso DNA, desenvolvemos produtos e soluções tecnológicas que conectam, aproximam e facilitam o dia a dia das pessoas. Os novos videoporteiros Wi-Fi da linha Allo são a prova de que design, funcionalidade e inovação podem andar juntos”, afirma Paulo Daniel Correa, diretor de Controle de Acesso da Intelbras.

Correa destaca também que os modelos abrangem as mais diversas necessidades dos consumidores, desde aqueles que estejam procurando um equipamento mais discreto e básico para sua residência, como o w3, até os que precisam de uma solução mais sofisticada e corporativa, como o wT7.

Todos os modelos possuem sistema antivandalismo, tornando o local em que foi instalado ainda mais seguro. “Caso o videoporteiro seja furtado (modelos w3 e w5), ele imediatamente deixa de funcionar na rede Wi-Fi na qual foi configurado. Mesmo com a função reset, não será possível configurá-lo em outra rede e, consequentemente, o videoporteiro não poderá ser instalado em outro local, a não ser que o usuário ‘mestre’ autorize através de sua conta de acesso ao App a utilização do equipamento”, explica Gabriel Ricci, Analista Produtos e Negócios da unidade de Controle de acesso da Intelbras.

Comments are closed.