Fingerprinting pode ser mais uma ameaça à privacidade online

Receba atualizações em tempo real direto no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Manter o anonimato e a privacidade na internet pode ser muito difícil, em especial nos últimos tempos. Além dos métodos tradicionais de identificação, como a busca de endereço IP ou o uso de cookies, estratégias bem mais sofisticadas já conseguem montar um perfil digital completo sobre os usuários.

O fingerprinting é uma técnica usada para identificar quem navega na internet por meio da coleta de dados aparentemente inofensivos, como informações sobre sua resolução de tela, a versão do seu navegador, seu fuso horário, entre outros.

De acordo com matéria do Diário do Grande ABC, a partir da combinação de todos esses elementos, as empresas conseguem montar um perfil que é praticamente único e que pode servir como uma “impressão digital” daquele usuário na rede. Assim, é fácil para terceiros acompanharem o seu comportamento online, analisando as páginas que visita, os produtos que compra ou os programas de TV a que assiste.

Como tudo relacionado à tecnologia, o fingerprinting também tem dois lados. De início, seu uso era dedicado à segurança de sistemas bancários e financeiros na internet, como um meio de detectar comportamentos suspeitos.

Agora, em sua maioria, o fingerprinting serve a empresas de marketing que fazem uso dos perfis coletados para direcionar suas campanhas publicitárias e gerar mais lucro. Essas informações também podem ser utilizadas para crimes cibernéticos, como phishing e roubo de dados.

Existem algumas técnicas simples que podem ajudar a minimizar os efeitos do fingerprinting, como o uso de uma VPN (Virtual Private Network, ou Rede Virtual Privada), que é um serviço de segurança digital que se baseia na criptografia para proteger as informações pessoais de seus clientes. As VPNs conseguem ocultar o IP do usuário e podem ser usadas para dificultar a coleta de dados.

Utilizar navegadores populares também é uma forma simples de evitar o fingerprinting, pois o usuário estaria “oculto” na multidão, o que dificulta a diferenciação do seu perfil.

Outra estratégia é ter a versão mais recente de todas as suas ferramentas digitais. Afinal, é com as atualizações que eles conseguem as últimas melhorias e reparos de falhas.

Comentários estão fechados.