Sistema de segurança eletrônica monitora colaboradores e ambiente para prevenir acidentes e riscos na área de trabalho

Receba atualizações em tempo real direto no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A segurança dos funcionários no ambiente de trabalho e a segurança das instalações são objetos de constante preocupação das empresas. Para driblar essas questões, a Coamo, maior cooperativa agroindustrial singular da América Latina, equipou as instalações de sua fábrica de óleo, em Dourados (MS), com um sistema de segurança eletrônica de alta performance desenvolvido pela Avantia.

O projeto criou uma base de dados de segurança com 132 câmeras, que contam com Inteligência Artificial e técnicas de Machine Learning para a prevenção de riscos de acidentes com colaboradores, invasão de perímetro e gestão visual de processos.

O sistema está programado para classificar ameaças que remetam ao acesso não permitido ou a ações que coloquem em risco a vida dos funcionários.  Se um colaborador for visualizado sem os equipamentos de proteção individual, se alguém acessar uma área não permitida ou caso ocorra invasão na área da fábrica, a plataforma detecta o risco com uma série de detalhamentos e alerta o operador de segurança via software, que comunica o responsável pelo setor para que as providências sejam tomadas.

José Aparecido Bernardo, gerente administrativo da Coamo, aponta que a inovação deve contribuir para a evolução do setor. “Saímos de uma segurança conservadora para a mais avançada do mercado. Nosso objetivo é construir uma base de dados para sermos ainda mais assertivos nos processos operacionais, com total segurança dos colaboradores e parceiros”, explica.

Douglas Brito, gerente de negócios da Avantia, empresa de tecnologia e segurança que conduziu o projeto com a Coamo, avalia que esse é um projeto altamente inovador, em que é possível reaproveitar todo o legado da empresa para chegar ao melhor custo-benefício. “O sistema mitiga e classifica riscos, reduz mão de obra manual e traz uma base de dados estruturada, crucial para a rápida tomada de decisão, que é determinante para o setor de segurança”, avalia.

Comentários estão fechados.