Brasil sofreu mais de 3,4 bilhões de tentativas de ataques cibernéticos neste ano

Receba atualizações em tempo real direto no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A América Latina sofre com uma nova onda de ataques cibernéticos, e o cenário brasileiro é preocupante. Mais de 3,4 bilhões de tentativas de ataques foram identificadas de janeiro a setembro, de um total de 20 bilhões em todo o território latino-americano e no Caribe.  Os dados foram divulgados no relatório do terceiro semestre da Fortinet, líder global em soluções amplas, integradas e automatizadas de segurança cibernética.

Os novos dados foram disponibilizados na plataforma Fortinet Threat Intelligence Insider Latin America, ferramenta que coleta e analisa incidentes de segurança cibernética em todo o mundo. O relatório destaca a vasta utilização do DoublePulsar pelos cibercriminosos. A ameaça tira proveito de vulnerabilidades já resolvidas, o que evidencia o uso de softwares sem atualização. Apenas no Brasil foram registrados quase 284 milhões de tentativas de invasão de redes por meio desse recurso.

De acordo com a equipe de engenharia da Fortinet, o DoublePulsar é um vetor de ataque que tem estado em evidência na região, pois atinge especialmente empresas do setor de telecomunicações, serviços financeiros, educação e governo.

Os dados do relatório indicam ainda que segue em alta, desde o trimestre passado, o número de ataques de “força bruta”, que são as tentativas repetidas e sistemáticas de adivinhar uma credencial enviando diferentes nomes de usuário e senhas para acessar um sistema. De cada 10 das principais ameaças de exploração identificadas no último trimestre, seis foram desse tipo.

Confira o relatório completo sobre as tentativas de ataques registradas no Brasil por trimestre e a lista das principais ameaças registradas nesse período: https://www.fortinetthreatinsiderlat.com/pt/Q3-2020/landing

Comentários estão fechados.