Hackers roubam mais de R$ 20 bilhões em criptomoedas em 2020

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Sugestão de legenda (sem crédito obrigatório): Estudo da Atlas VPN revela que carteiras digitais de criptomoedas foram as que tiveram maior prejuízo financeiro devido a ataques cibernéticos no ano passado

Um estudo realizado pela Atlas VPN apontou que hackers roubaram mais de R$ 20,5 bilhões (o equivalente a US$ 3,8 bilhões) em criptomoedas em 2020. O número total de ataques às carteiras digitais, porém, caiu 8% em relação ao ano anterior, totalizando 122 ações bem sucedidas em 2020 ante 133 de 2019 – é a primeira queda em 5 anos.

 

O levantamento usou como base números da plataforma Slowmist Hacked, ferramenta que faz monitora ataques cibernéticos vinculados a redes de blockchain, como projetos, aplicativos e tokens.

 

Dentro do montante total, o maior prejuízo ocorreu em carteiras digitais de criptomoedas, que têm como função permitir aos usuários armazenar, transferir e receber ativos. Foram mais de R$ 16 bilhões (US$ 3,03 bilhões), o que corresponde a cerca de 80% do valor roubado. No total, foram 27 ataques.

 

Os ataques que geraram o segundo maior prejuízo foram nos DApps, vinculados ao blockchain da Etherum (ETH): o desvio foi de mais de R$ 2 bilhões (US$ 436,3 milhões). Esta foi a área onde houve maior número de tentativas bem sucedidas de roubo: 47.

 

Depois aparecem como maiores vítimas as corretoras e casas de câmbio de criptoativos. Elas perderam, em 2020, mais de R$ 1,5 bilhão (US$ 300 milhões) com 28 invasões.

Comments are closed.