Golpes envolvendo carros na internet: veja como se prevenir

Receba atualizações em tempo real direto no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Cerca de 30 pessoas foram detidas na semana do dia 23 de maio pela Polícia Civil de Minas Gerais. Elas faziam parte de uma quadrilha de estelionatários. O caso do golpe envolvendo carros na internet voltou a chamar atenção. Assim, veja os detalhes do ocorrido e como se prevenir deste tipo de crime.

Vai comprar carros na internet? Cuidado com o golpe

Na última quarta-feira, 25 de maio, a Polícia Civil de Minas Gerais deflagrou operação, em Belo Horizonte, com foco em um grupo investigado pela venda de consórcios falsos.

Durante a ação, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, ocasião em que 30 pessoas foram conduzidas à delegacia, sendo sete presas em flagrante.

No local da ação, os policiais localizaram um call center, mantido pelos suspeitos para contatar as vítimas. Os policiais ainda apreenderam quatro veículos, documentos diversos, celulares, computadores, e outros objetos de procedência duvidosa.

 

Divulgação digital

 

Conforme apurado, a associação contava com um setor denominado captação, que era responsável por criar anúncios de veículos com imagens aleatórias, disponíveis na internet, e divulgar prioritariamente em uma rede social e em uma plataforma online de compra e venda.

Esses anúncios apresentam condições de compras facilitadas, como crédito para indivíduos negativados nos sistemas de proteção ao crédito, parcelas com juros abaixo do mercado e veículos com preços muito abaixo da tabela Fipe.

Assim, esse setor de captação coletava os dados dos interessados e os encaminhavam para um atendimento presencial em outras unidades do grupo.

Nesses locais, as vítimas eram compelidas a pagar taxas referentes a aquisição de consórcios, entradas de financiamentos, taxas administrativas, entre outras, sempre sob a promessa de que, em um curto prazo, o bem oferecido nos falsos anúncios estaria disponível para entrega.

Levantamentos indicam que, na maioria dos casos, as vítimas eram pessoas com renda mais baixa, as quais adquiriam, sem consentimento, produtos financeiros diversos do anunciado.

A associação contava com cerca de 200 colaboradores, que atuavam em horário comercial realizando a suposta venda de produtos financeiros.

Segundo alguns colaboradores, o grupo alcançava mais de R$10 milhões por mês, grande parte obtida por meio de fraude.

Como evitar cair em golpes como esse?

Ao decidir comprar carros pela internet, é preciso estar atento aos possíveis golpes. Com o mercado automotivo em constantes reajustes, muitos aproveitam da situação e anunciam oportunidades imperdíveis, no entanto, esse é o momento de desconfiar.

Pesquisar pelo RENAVAM ou placa do veículo

Os dados do RENAVAM ou placa do veículo não podem ser alterados e, portanto, o interessado pode encontrar todas as informações e histórico do veículo. Para isso, basta acionar um corretor de seguros de confiança ou no Detran mais próximo.

Tabela FIPE 

A Tabela FIPE é a responsável por reunir os preços médios de veículos anunciados pelos vendedores no mercado nacional, o que pode ajudar a definir um parâmetro para as negociações. Ou seja, se o carro estiver à venda por um valor muito abaixo do padrão, é motivo para se desconfiar da venda.

Investigue 

Infelizmente não tem como saber se uma loja física ou digital é ou não confiável. No momento, não existe um órgão fiscalizador ou algum site em que o consumidor possa checar a procedência do local.

Para evitar cair em golpe de lojas falsas, o ideal é pedir o CNPJ para o vendedor a fim de checar a existência no site da Receita Federal ou na SERASA. Outra dica é realizar uma checagem em sites como o Reclame Aqui.

Dê preferência a um intermediário 

Em alguns aplicativos de compra e venda de automóvel, existe o papel de um negociador credenciado.

Ou seja, além da plataforma cuidar de questões como veracidade do anúncio e parcerias com bancos para financiamento dos carros, essas empresas também oferecem um serviço em que um profissional irá intermediar toda a negociação, o que garante otimização de tempo e assertividade nos processos envolvidos.

Evite pagamentos antecipados

Um golpe de venda de carros muito comum é a exigência de um pagamento antecipado para fechar o negócio. Os golpistas podem, inclusive, emitirem boletos falsos.

O ideal é pagar apenas após a assinatura do contrato de compra, bem como após conferir os detalhes do automóvel pessoalmente, evitando ao máximo qualquer parcela antecipada.

Fonte: Garagem360, com informações da Polícia Civil de Minas Gerais

Comentários estão fechados.