Centros de Controle Operacional ganham mais relevância na pandemia

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

O mercado de segurança privada tem encarado uma verdadeira revolução com a pandemia da Covid-19. Avanços tecnológicos previstos para os próximos anos aconteceram num piscar de olhos e os Centros de Controle Operacional ganharam ainda mais relevância. A combinação de tecnologia avançada com Inteligência Artificial e Internet das Coisas possibilita hoje fazer a segurança de áreas remotas a partir de um ponto fixo na cidade de São Paulo.

“Modelos de serviços remotos ganham cada vez mais espaço, principalmente num país com as dimensões do Brasil, em que muitos lugares são de difícil acesso e monitoramento com a presença humana”, diz Lorenzo Fernandez, diretor global SOC & Innovación do grupo Prosegur. Empresa do grupo especializada em segurança patrimonial, a SegurPro, inaugurou recentemente em São Paulo o maior centro de controle operacional de segurança da América Latina, de onde é possível fazer a segurança remota de empresas localizadas em qualquer lugar do mundo.

Dentro dos centros de controle, é possível monitorar câmeras analíticas que permitem a segurança uniforme de áreas com milhares de metros quadrados, onde seria necessária a presença de diversos vigilantes alocados em pontos específicos. “A inteligência combinada com tecnologia nos permite monitorar 100% de áreas e até acionar a polícia se for preciso, sem presença humana no local. Tudo a partir do Centro de Controle SegurPro em São Paulo”, explica Fernandez.

Os algoritmos permitem hoje que os centros de controle ultrapassem sua funcionalidade original de segurança patrimonial. Com a pandemia da Covid-19, novas necessidades surgiram e a tecnologia passa a ser aplicada também ao que chamamos de “Safety”, e agora ajuda a monitorar a integridade física de indivíduos. “Hoje podemos fazer análises e prevenção de riscos, controlar saídas de emergência, temperatura das pessoas e até anomalias no comportamento de indivíduos”, diz Fernandez.

Os avanços da função do Centro de Controle não param por aí. Com a utilização da Internet das Coisas (IoT), analíticos e Inteligência Artificial é possível também monitorar se todas as instalações de uma empresa estão em perfeito funcionamento e até se elas estão a ponto de falhar e avisar com antecedência, por exemplo, se a geladeira ou o ar condicionado vão parar de funcionar no dia seguinte.

“Os centros de controle atualmente apoiam de maneira efetiva a nossos clientes, com informações analíticas que previnem e atendem a qualquer tipo de ocorrência em tempo real, 24 horas por dia, 7 dias na semana. Mas além disso, com a aplicação da mais alta tecnologia e da nossa expertise no mercado, oferecemos dados estratégicos sobre o core business de nossos clientes, que são fonte para suas decisões mais estratégicas”, finaliza Fernandez.

Comments are closed.