América Latina sedia conferência de preparação de auditores para riscos ligados à cibersegurança

0

Receba atualizações em tempo real direto no seu dispositivo, inscreva-se agora.

No mundo todo, o custo médio de uma violação de dados nos diferentes setores de mercado subiu para US$ 4 milhões neste ano, segundo um relatório da IBM e do Instituto Ponemon. Os recentes ciberataques de alta gravidade e o custo das perdas de dados estão fazendo com que os conselhos administrativos fiquem mais atentos ao tema e busquem compreender a eficácia dos controles de cibersegurança. Nunca foi tão essencial que os auditores internos estejam preparados para os riscos ligados à cibersegurança e sejam capazes de assegurar a seus respectivos conselhos a implementação de segurança e controles adequados.

Para ajudar os auditores a avaliarem a cibersegurança de forma eficaz, a associação global de TI, a ISACA, está organizando sessões de formação sobre o tema em sua Conferência LatinCACS, que será realizada nos dias 19 e 20 de setembro de 2016 em San Juan, Porto Rico. Ao todo serão oferecidas mais de 30 sessões em quatro áreas, inclusive os eventos a seguir, orientados à cibersegurança para profissionais de auditoria:

“Audit Cybersecurity” (Auditoria da Cibersegurança) será apresentada por Rodolfo Szuster, CISA, gerente de contas da CaseWare Latinoamerica; e Luis Arturo Durán Saldaña, CISA, CISM, CRISC, gerente júnior para a região México da Global Advisory Solutions. Os participantes aprenderão sobre as ameaças internas e externas, além de uma metodologia prática para a implementação de uma estrutura de cibersegurança com a utilização do COBIT 5.

“El Cibercrimen y el Desafio Transnacional” (O cibercrime e o desafio transnacional) será apresentado pelo palestrante principal Adrián Eduardo Acosta, funcionário do Centro de Crimes Digitais da INTERPOL na filial de Buenos Aires, Argentina. Em sua apresentação, Acosta explicará como as empresas e profissionais de tecnologia desempenham um papel essencial na prevenção de ameaças criminais.
“Para reduzir o cibercrime, não basta prender os criminosos. Devemos também desenvolver conscientização e informar nossa sociedade sobre os riscos e perigos enfrentados por crianças e adultos cada vez que acessam a internet”, explica Acosta.

Workshops antes e depois da conferência oferecerão uma formação prática relacionada com auditoria, risco e ferramentas de segurança e técnicas. Além disso, pela primeira vez em uma conferência na América Latina será realizado um workshop de cibersegurança para ajudar os participantes a se prepararem para o exame do Cybersecurity Nexus (CSX), o Cybersecurity Fundamentals Certificate.

Mais detalhes, orientação para inscrições e informações sobre o local de realização podem ser obtidos em www.isaca.org/LatinCACS2016.

Deixe uma Resposta

CREDENCIAMENTO DISPONÍVEL

Garanta sua credencial gratuita e participe do evento mais esperado para o setor de segurança na América Latina.
CREDENCIE-SE J!
close-link