Em meio à pandemia, aplicativos de hotéis aprimoram a experiência e ajudam no distanciamento social

Por meio do celular, é possível fazer check-in, abrir a porta do quarto, pedir serviço de quarto e até reservar espaço na academia

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

As pessoas passaram 3 horas e 40 minutos por dia, em média, utilizando aplicativos de celular em 2019, aponta a consultoria App Annie. E o brasileiro passou mais tempo ainda: 3 horas e 45 minutos, o que o coloca na terceira colocação no ranking global. Importante reforçar também que, segundo o IBGE, 98% da população que acessou a internet em 2018 o fez pelo celular. 

Ou seja, na hora de impactar um consumidor, é esse o dispositivo que precisa ser visado e priorizado. 

Os hotéis têm isso bem claro em suas estratégias. Tanto é que o número de apps desenvolvidos para aprimorar a experiência dos hóspedes têm se multiplicado. Essa tendência ganhou mais força ainda com a pandemia do novo coronavírus, já que contribui para reduzir o contato social e, consequentemente, as chances de infecção.

Por ora, os recursos nos quais as grandes redes têm investido são incrementais. Em outras palavras, eles não alteram radicalmente a vida dos clientes, mas com certeza a facilitam. Abaixo, citamos alguns exemplos:

Check-In e Check-Out

Chega a ser um recurso óbvio, mas finalmente os hotéis o estão implementando – os da rede Hilton são um ótimo exemplo. É possível não só fazer check-in e check-out sem passar pelo balcão, como também pagar a estadia e abrir a porta do quarto por meio de uma chave digital.

Serviço de quarto

Quando foi a última vez que você ligou para o restaurante para pedir comida? Tudo isso agora é feito via aplicativos, e isso passará a valer para os hotéis também. Em redes como o Hyatt há como um “lobby digital” dentro do celular, que integra todos seus serviços de quarto. Assim, uma refeição de última hora está a um toque de distância.

Piscinas, academias e outras coisas mais

De acordo com pesquisa do site de viagens Skyscanner, quase metade dos viajantes pretende evitar áreas comuns em um primeiro momento. Para convencer esta parcela, e deixar a outra ainda mais satisfeita, os hotéis estão remodelando locais como academias e piscinas, focando em ações de higienização e distanciamento.

Não é só isso: os aplicativos também ficaram em evidência. Afinal, para evitar lotação dos espaços, nada melhor que reserva antecipada e controle de acesso. É isso, por exemplo, que o o grupo GJP Hotels & Resorts está fazendo. Quer usar a academia com tranquilidade? Marque uma hora e bom proveito!

Luzes e cortinas

Esse recurso é com um bônus, pois ainda não é tão comum. Entretanto, alguns estabelecimentos têm testado esse conceito de hotel inteligente, permitindo que os apps sirvam também para controlar a temperatura do quarto ou ligar as luzes. Trata-se de uma ideia emprestada das casas conectadas e que, não tenha dúvidas, deverá crescer muito nos próximos anos.

Comments are closed.