Haddad veta PL que proibiria o uso de cães de guarda por empresas de vigilância

0

Receba atualizações em tempo real direto no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), vetou nesta quinta-feira, 18, o projeto de lei aprovado na Câmara Municipal que proibia a utilização de cães por empresas de segurança privada e de vigilância na capital. Com o veto, os animais continuarão prestando serviço de guarda. O autor do texto, o ex-vereador e atual deputado estadual Roberto Trípoli (PV), havia justificado a adoção da medida alegando que os animais são mantidos em ambientes insalubres.

Para o veto, o prefeito alegou que o assunto é de competência da União. Haddad citou ainda uma Lei Federal de 1983 que condiciona ao Ministério da Justiça as regras para o funcionamento das empresas particulares que exploram serviços de vigilância. Agora, o Projeto de Lei retornará à Câmara Municipal para o novo exame dos vereadores.

O presidente do sindicato, João Palhuca, disse estar aliviado com o veto e atribuiu a decisão do prefeito ao trabalho do Sesvesp junto à Prefeitura de São Paulo.

Palhuca afirmou ainda que o sindicato não autoriza que os associados mantenham condições insalubres ou perigosas para os vigilantes e para os cães e  defendeu uma legislação regulamentadora que regulamente a criação, seleção, adestramento e treinamento de cães.

Fonte: Yahoo Notícias

Deixe uma Resposta

CREDENCIAMENTO DISPONÍVEL

Garanta sua credencial gratuita e participe do evento mais esperado para o setor de segurança na América Latina.
CREDENCIE-SE J!
close-link